Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Espanha: Cimeira da Gavi discute futuro de África

A realização de um painel temático relacionado com o futuro de África, do qual participou a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, marcou o primeiro dia da Conferência de Alto Nível sobre o Impacto da Vacinação, a decorrer até quinta-feira, em Madrid, capital da Espanha.

Durante o painel, designado “África amanhã, saúde, prosperidade e igualmente”, a governante angolana falou dos avanços do país nesse segmento, tendo destacado, em particular, a estratégia do Executivo para combater a pandemia da Covid-19.

A titular da pasta especificou sobre os vários mecanismos utilizados em Angola para o acesso às vacinas contra a Covid-19, com realce para a plataforma de logística digital de gestão de vacinas de rotina “Logistimo/IOTA”.

Na sua intervenção, Sílvia Lutucuta falou ainda da implementação da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo, Pólio e a administração de vitamina A.

Destacou, também, o facto de Angola ter vacinado cerca de 2.560.000 crianças menores de 5 anos com uma cobertura administrativa próxima de 90 por cento e protegido cerca de 600,000 pessoas contra a pandemia da Covid-19.

Entretanto, o primeiro dia de trabalhos ficou ainda marcado pela intervenção do Ministro dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação, José Albares, que destacou os esforços deste país para potenciar a compra de vacinas.

O governante disse, no seu discurso, que o seu país disponibilizou 230 milhões de Euros para os próximos três anos, para assegurar o bem-estar de outras sociedades.

Explicou que a Espanha tem cooperação estreita com os países de renda média, onde residem dois terços das pessoas em situação de pobreza, tendo em vista o propósito de contribuir para a prevenção e erradicação de pandemias nesses estados.

Lembrou que aquele país da Península Ibérica assumiu, nos últimos anos, um compromisso com a COVAX (iniciativa da OMS, da Aliança Gavi e da CEPI), que permitiu canalizar e doar 70 milhões de euros, convertido em doses de vacinas.

Em paralelo com esses dois eventos, a Gavi promoveu, ao longo do dia, também em Madrid, outros fóruns de interacção com representantes de várias organizações multilaterais, governos, sociedade civil, empresas e universidades.

No centro dos debates está a questão do futuro da imunização mundial, em particular as novas fontes de financiamento de vacinas, quer pela Espanha, quer pela Gavi (Aliança Global das Vacinas), os dois co-organizadores da Conferência de Madrid.

Segundo os organizadores, o segundo dia deverá ser marcado por vários painéis temáticos, havendo a expectativa de uma intervenção, na quinta-feira, do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, e uma audiência com Durão Barroso, líder da Gavi. FMA/AL