Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Kremlin diz que precisa entender objetivos de conversas sobre Ucrânia supostamente planejadas na Arábia Saudita

O Kremlin disse nesta segunda-feira que precisa descobrir o objetivo das próximas negociações supostamente planejadas na Arábia Saudita sobre a guerra na Ucrânia.

O Wall Street Journal relatou no sábado que a Arábia Saudita convidaria os países ocidentais, a Ucrânia e os principais países em desenvolvimento para as negociações. O jornal disse que Kiev e os países ocidentais esperavam que as negociações, que excluiriam a Rússia, pudessem levar a um apoio internacional para termos de paz que favorecessem a Ucrânia.

Perguntado sobre a reportagem do WSJ, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse: “É claro que a Rússia acompanhará essa reunião. Precisamos entender quais são as metas estabelecidas e o que será discutido. Qualquer tentativa de promover um acordo pacífico merece uma avaliação positiva”.

No entanto, Peskov também reafirmou a posição de Moscou de que atualmente não vê motivos para conversações de paz com Kiev.

“O regime de Kiev não quer e não pode querer paz, desde que seja usado exclusivamente como uma ferramenta na guerra do Ocidente coletivo com a Rússia”, disse ele em uma ligação com repórteres.

O príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman já havia expressado sua disposição de mediar o conflito.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse no sábado que uma iniciativa africana — que prevê medidas de construção de confiança seguidas de uma cessação das hostilidades — poderia ser uma base para a paz na Ucrânia, mas que os ataques ucranianos contra a Rússia tornaram isso muito difícil de ser realizado.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, rejeitou a ideia de um cessar-fogo que deixaria a Rússia no controle de quase um quinto de seu país e daria às forças russas tempo para se reagruparem após 17 meses de guerra.