Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Polícia Nacional analisa em Ndalatando segurança ferroviária nos CFL

Especialistas das Unidades de Segurança de Objectivos Estratégicos (USOE) dos comandos provinciais de Luanda, Malanje e Cuanza Norte da Polícia Nacional estão reunidos, desde hoje, em Ndalatando, para analisar as medidas de prevenção e contenção à vandalização dos Caminhos de Ferro de Luanda (CFL).

No encontro de dois dias, os participantes vão avaliar o grau de cumprimento das acções desenvolvidas em cada uma das três províncias, por onde passa o CFL, no âmbito do cronograma sobre as medidas de prevenção e contenção à vandalização daquela infra-estrutura ferroviária.

Em declarações à imprensa, o chefe das operações do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional e porta-voz do encontro, Lázaro da Conceição, disse que a reunião destina-se a juntar as três províncias inseridas no traçado do CFL, para em conjunto diagnosticar os problemas associados à segurança do mesmo.

Referiu que a reunião acontece a poucos dias da realização da conferência nacional sobre segurança ferroviária, em Luanda, e é importante que se faça um encontro regional para a análise dos desafios à segurança ferroviária existentes no troço Luanda /Malanje.

Acrescentou que, a reunião de Ndalatando vai produzir subsídios que serão apresentados no fórum nacional, que vai debater a segurança nas três linhas ferroviárias do país, que são Luanda, Moçâmedes e Benguela.

De acordo com o responsável, a problemática dos danos causados pelo apedrejamento de locomotivas praticados, essencialmente, por menores, furtos de materiais de fixação das linhas e colhimentos de pessoas pelos comboios, constituem os principais desafios à segurança dos CFL, no troço Luanda/Malanje.

Acrescentou que essas acções têm sido reprimidas com medidas de patrulhamentos às infra-estruturas e campanhas de sensibilização às comunidades que vivem ao redor da linha, para que tenham atenção durante a travessia.

Sublinhou que a vandalização das locomotivas e furtos de fixadores de linha, para serem comercializados em casas de pesagem de materiais ferrosos, provocam prejuízos avultados ao Estado e colocam em risco a segurança da circulação de comboios.

Já, os colhimentos têm causado luto e dor em muitas famílias, uma situação que urge ser evitada.

Participam no encontro os chefes dos departamentos de Segurança Pública e Operações (DPSPO), Investigação de Ilícitos Penais (DIIP), Informações Policiais (DINFOP) e os comandantes das Unidades de Segurança de Objectivos Estratégicos (USOE) dos comandos provinciais de Luanda, Malanje e Cuanza Norte da Policia Nacional. DS