Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Quadros do Mirex destacam conquistas de Angola

Os participantes ao IX Conselho Consultivo Alargado do Ministério das Relações Exteriores (Mirex) destacaram, esta quinta-feira, em Luanda, as recentes conquistas de Angola na arena internacional, em particular os progressos alcançados no processo de pacificação de Estados e regiões em África.

No seu comunicado final, ressaltaram, igualmente, a abertura de novas rotas de cooperação política, técnica e económica na Ásia, assim como a consolidação e expansão dos laços bilaterais com países dos continentes americano e europeu.

Enfatizaram ainda o contributo de Angola no processo de integração regional e promoção do livre comércio, como vias para o desenvolvimento económico dos países africanos, de que é corolário a construção da Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCA).

Os participantes consideraram, por outro lado, importantes as conquistas diplomáticas, o desempenho de Angola na presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e as iniciativas para a consolidação do seu pilar económico, a liderança da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL) e a assumpção da presidência da Organização dos Estados de África Caraíbas e Pacífico (OEACP).

Sobre a política internacional, consideraram que as disputas geopolíticas na Europa e Ásia impactam negativamente na estrutura das relações internacionais, principalmente no sistema de segurança internacional, nas trocas comerciais e na economia mundial.

Recomendaram, por isso, os devidos ajustamentos na política externa e na diplomacia angolana face às eventuais alterações da ordem mundial, sem perder de vista a defesa do interesse nacional.

Noutro domínio, o Conselho instou a colocação das questões económicas, promoção das relações comerciais, o investimento directo e a transferência de tecnologia no centro do seu trabalho, bem como a capacitação permanente dos diplomatas.

Apelou a aposta na diplomacia pública e ao contínuo reforço da cooperação institucional, tendo defendido, por outro lado, a expansão da presença diplomática de Angola nas regiões de interesse estratégico, sempre que os recursos do país permitirem.

No domínio da diplomacia multilateral, defendeu o contínuo engajamento e compromisso de Angola com as organizações intergovernamentais de que é membro, por corresponder aos seus interesses estratégicos.

Defendeu a necessidade de inserção de quadros nacionais no funcionalismo público internacional, sobretudo nas organizações onde Angola está sub-representada, exortou a elaboração, sob liderança do MIREX, de uma “estratégia nacional de inserção
de quadros angolanos nas organizações internacionais”.

Ainda sobre a diáspora, o Conselho ressaltou o seu contributo na vida política, económica, social e cultural do país e a necessidade de garantir a sua protecção jurídica nos países de acolhimento, tendo recomendado o levantamento estatístico das comunidades
angolanas no exterior, identificação do estatuto social, situação migratória, laboral e familiar.

O encontro, que decorreu sob o lema “O MIREX e a Acção Diplomática no Actual Contexto Internacional:
Desafios e Perspectivas”, abordou, entre outras, as questões político-diplomáticas, estratégicas, administrativas, financeiras, patrimoniais e jurídico-legais e tomou decisões sobre as principais
questões relativas à actividade diplomática nas áreas geográficas cobertas pelas Embaixadas de Angola.

Abordou ainda sobre a organização e funcionamento das estruturas do Ministério das Relações Exteriores incluindo a política de quadros, valorização da carreira diplomática e apoio social; e sobre as comunidades angolanas no exterior. FMA