Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Standard Chartered anuncia USD 1,4 bilião para infra-estruturas

O Standard Chartered anunciou, recentemente, a disponibilidade de USD 1,4 bilião para apoiar a construção de infra-estruturas no país, com destaque para a expansão e distribuição de energia fotovoltaica em nas zonas rurais.

O anúncio do Standard Chartered, publicado na página “ESI Africa”, portal que aborda assuntos ligados à energia, refere que os novos sistemas de geração ajudarão às aldeias rurais a se tornarem mais auto-suficientes e menos dependentes da principal rede eléctrica de Angola.

O financiamento é apoiado pela agência alemã de crédito à exportação Euler Hermes e o empreiteiro MCA Group faz o gerenciamento para a construção do projecto.

O projecto de electrificação em desenvolvido pelo Ministério da Energia e Águas de Angola, que partilha a informação do banco, beneficiará cerca de 203 mil agregados familiares, correspondendo a cerca de um milhão de angolanos, em 60 comunidades já identificadas.

A nível do país, foram seleccionadas as províncias do Moxico, Lunda Norte, Lunda Sul, Bié e Malanje.

Do valor disponível, parte será destinados para financiar 48 sistemas híbridos de geração fotovoltaica com armazenamento de energia que actuarão como “mini-redes” e operarão de forma autónoma, além de fornecer acesso a 100% de electricidade renovável para comunidades não conectadas à rede eléctrica nacional.

Além disso, o financiamento vai apoiar a expansão da rede nacional em Malanje e construir novas linhas e redes ligando outros municípios, refere o documento.

O banco augura que a instalação da nova rede eléctrica ajude na diversificação da matriz energética do país, permitindo economizar até 7,9 megatoneladas de emissões de CO2.

Cláudia Conceição, CEO do Standard Chartered Bank Angola, disse que o compromisso com o desenvolvimento sustentável e o apoio às comunidades na transição para energia renovável se reflecte no financiamentoda empresa em infra-estruturas de electricidade movida a energia solar em Angola.

Por seu turno, Edna Schöne, membro do Conselho Executivo da Euler Hermes, disse que o projecto não é apenas de importância crucial para Angola e a África subsaariana, mas ajudará também a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa (GEE).

“Estamos satisfeitos que muitas pequenas e médias empresas alemãs estejam envolvidas neste projecto e contribuirão para seu sucesso com sua tecnologia e know-how”, garantiu.

Esta transacção segue-se ao recente anúncio de USD 263 milhões de financiamento apoiado pela ECA para o Governo de Angola construir novas infra-estruturas, apoiando a indústria agrícola e rede de transportes do país.

Outro montante foi de USD 165 milhões de financiamento de Empréstimo Social para o Ministério das Finanças de Angola para construir um novo hospital no Kilamba, com uma enfermaria especializada em queimados.

Em Setembro de 2021, o Banco também anunciou o financiamento de USD 1,1 bilião para desenvolver infra-estruturas críticas de abastecimento de água para atender a capital angolana, Luanda.

Com sede em Londres, o Standard Chartered Bank Group tem operações em mais de 70 países. NE