Brazil

A China vacina os brasileiros, e o Brasil adota o seu 5G. Essa é a barganha. Por Alberto Carlos de Almeida

Foto: Alan Santos/PR

Originalmente publicado no BLOG DO ALBERTO CARLOS ALMEIDA

Por Alberto Carlos de Almeida

Na política vale o poder de barganha. No mundo da pandemia os países que controlam a vacina e seus insumos têm mais poder de barganha do que os que não o fazem. Se o Brasil, por exemplo, tivesse desenvolvido uma vacina poderia hoje não apenas estar imunizando toda sua população, mas oferecendo a vacina para seus vizinhos em troca de algum benefício. É exatamente isso que a China está tentando relizar.

É evidente que o Brasil depende hoje de pelo menos três países a fim de alcançar o objetivo de controlar a Covid: China, Índia e Rússia. Qualquer governo de um destes três países estará disposto a exportar os insumos e a própria vacina para o Brasil, desde que ofereçamos algo em troca. Dos três, sabe-se com certa segurança que Índia e Rússia têm menos para ganhar nesta possível troca do que a China. O país liderado por Xi Jinping tem capacidade produtiva para vacinar todos os brasileiros, a grande questão será a motivação para fazer isso, e ela pode estar na aquisição do 5G chinês.

Não há bonzinhos na política. Seja nas relações entre líderes políticos, partidos ou nações, todos buscam aumentar seu poder de barganha com a finalidade de sentar à mesa para negociar em uma posição forte. O líder da China não tem o menor interesse em exportar os insumos da Coronavac se não ganhar nada com isso. O mesmo vale para a Índia e a Rússia. Como se tratam de nações, e não de empresas para as quais basta o lucro financeiro e a conquista de novos mercados, seus chefes de governo querem algo em troca do Brasil. Quanto mais Bolsonaro e seus auxiliares atacarem a China, maior será o poder de barganha de Xi Jinping.

A negociação que a China poderá vir a fazer com o Brasil, trocar a vacina pelo 5G, está em curso com muitos outros países. O objeto da troca pode ser diferente, mas o fato é que os chineses conquistarão espaços novos na geopolítica mundial graças à Coronavac.

x.x.x.x.x.x

Leia também: Governo Bolsonaro deve abandonar veto à Huawei no 5G para conseguir insumos para vacinas

Leia também: China pressiona demissão de Ernesto Araújo para liberar vacinas

Leia também: China ignora Ernesto Araújo e fala com ministros da Comunicação e da Agricultura

Football news:

Cavani has returned to training and is likely to play against Crystal Palace
Fabio Capello, Juventus played Rugby against the Port. Only Ronaldo and Chiesa can make a difference in this squad
Neymar: I posted how I was recovering from my injury, and I didn't get any messages saying, Wow, what a professional. No
Ole Gunnar Solscher: The work of the judges is very difficult and without additional pressure. We have to make their decisions
Joan Laporta: I'm sure Messi won't stay at Barca if I don't win the election. He gives the club 30% of revenue
Trent had idolized Gerrard since he was a kid, and he was in a fairy tale: he got Steven's care and the captain's armband. The story of a great relationship
Hazard's recovery from the injury is delayed. He probably won't play against Atletico on March 7