Brazil

Atacante de Mali deixa jogo em Portugal após sofrer ofensas raciais

Mais um caso de racismo no futebol europeu. Depois de crimes cometidos na Ucrânia, Alemanha, Itália e Inglaterra - só para citar alguns - foi a vez do futebol português ser atingido pela onda de violência. O atacante Moussa Marega, do Porto, foi insultado pela torcida do Vitória de Guimarães neste domingo (16) dentro do estádio Afonso Henriques minutos após marcar o gol que deu a vitória ao time da capital lusitana na partida e abandonou o gramado.

Os companheiros de equipe, e os próprios jogadores do Vitória de Guimarães, até tentaram contê-lo e convencer a mudar de decisão, mas Marega seguiu firme e saiu da partida por conta própria. Ele foi substituído pelo lateral Wilson Manafá.

Antes de deixar o campo, Marega marcou o gol que colocou o 2x1 no placar a favor do Porto. Na comemoração, apontou para seu braço mostrando orgulho da sua cor e foi em direção à torcida vimarense. Cadeiras foram arremessadas contra o atacante de 28 anos, que nasceu na França mas defende a seleção de Mali. Confira no vídeo abaixo o momento que Marega decidiu sair do campo e recusou a tentativa de seus colegas em fazê-lo mudar de opinião.

Treinador do Porto, Sérgio Conceição se dirigiu à torcida do Vitória de Guimarães para condenar os atos racistas. Um vídeo da TV portuguesa registrou o momento em que o técnico de 45 anos vai até as proximidades de uma parte da arquibancada e afirma que os insultos são "uma vergonha".