Brazil

Como celebrar as festas de fim de ano e passar as férias de verão de forma segura

Apesar dos esforços de todos, o vírus continua se espalhando e a manutenção dos cuidados será decisiva para evitar o aumento no número contaminações, adoecimentos e mortes

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Cristiane Bomfim, da Agência Einstein - É consenso que 2020 tem sido um ano estressante. A descoberta do novo coronavírus seguida da sua rápida disseminação resultou em meses de medo, necessidade de isolamento social e mudanças na nossa rotina. Quase um ano depois dos primeiros casos de Covid-19 na China e há poucas semanas das festas de fim de ano – e férias de verão no hemisfério sul – o mundo vive uma incerteza: é seguro reunir família e amigos? E viajar?

Feriados são datas em que celebramos as pessoas. Mas para este ano especialistas recomendam: apesar dos esforços de todos, o vírus continua se espalhando e a manutenção dos cuidados será decisiva para evitar o aumento no número contaminações, adoecimentos, mortes e, consequentemente, da rigidez nas políticas públicas para controle da doença, como o lockdown. “É importante que as pessoas tenham consciência de que todos são responsáveis pelo controle da doença e que antes da organização de uma reunião familiar, por exemplo, é preciso fazer ponderações sobre como cada um está se cuidando”, afirma Moacyr Silva Junior, médico infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. 

Para orientar a população acerca do assunto, o Centro Para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos publicou um material com as principais recomendações. 

Pequenas reuniões de família e amigos:

Prefira reuniões pequenas, encontrando presencialmente apenas as pessoas que morem com você, compartilhe os mesmos ambientes e esteja tomando todos os cuidados para se proteger contra o novo coronavírus. Encontros pessoais que reúnem familiares ou amigos de diferentes famílias – incluindo pessoas que moram em outras residências ou cidades – apresentam vários níveis de risco para aumento da disseminação da Covid-19:

  • Não devem participar dos encontros de fim de ano pessoas diagnosticadas com Covid-19, com sintomas da doença, que aguardam os resultados ou que tiveram contato com alguém com a doença nos 14 dias antes do encontro. Indivíduos que não aderiram de forma consistente às medidas de prevenção – distanciamento físico, uso de máscara contínuo, lavagem de mãos – representam mais risco do que aqueles que seguiram as medidas de segurança. 
  • Níveis elevados ou crescentes de casos de Covid-19 em determinadas comunidades, regiões, aumentam o risco de infecção e disseminação entre os participantes. Por isso, é importante que, antes de realizar um encontro, familiares considerem o número de casos em seus bairros e cidades e locais de procedência de seus parentes ou amigos e dos locais onde planejam se hospedar ou realizar as celebrações. Estas informações podem ser encontradas em sites das secretarias de saúde.
  • Evite viagens de avião, ônibus e outros meios coletivos. Se não for possível, redobre os cuidados em aeroportos, rodoviária, paradas. Estes são pontos de grande circulação de pessoas com aumento das chances de exposição ao vírus
  • Reuniões em locais fechados, com pouca circulação de ar (ventilação) representam mais risco que do que encontros ao ar livre. Prefira a segunda opção.
  • Dê preferência a encontros mais curtos e mantenha o distanciamento físico de outros participantes. Estar a menos de 2 metros de alguém com Covid-19 por um total de 15 minutos, mesmo que ela não apresente sintomas, aumenta muito o risco de adoecimento e requer quarentena de 14 dias. 
  • Não há uma recomendação com limite de pessoas por evento. Por isso, são importantes o bom senso e o comprometimento de todos com a saúde. O tamanho das celebrações deve ser determinado com base na capacidade dos participantes de diferentes famílias ficarem distante pelo menos dois metros de outros, usarem máscaras, lavarem as mãos e usarem álcool em gel com frequência e seguirem as recomendações locais de saúde.

Alimentos e bebidas

É possível que uma pessoa se contamine com o novo coronavírus tocando uma superfície ou objeto, incluindo alimentos, embalagens de comida e bebida e utensílios de cozinha que contenham o vírus e, em seguida, toque nariz, boca e olhos. Por isso, é importante seguir as seguintes regras:

Viagens e pernoites

Se a ideia é pegar a estrada, antes de fazer as malas, faça as perguntas abaixo e, se alguma delas tiver resposta positiva, a recomendação é adiar a viagem e ficar em casa. Viajar pode aumentar as chances de obter e propagar a Covid-19.

Passar a noite fora ou hospedar familiares

Antes de dormir fora ou hospedar alguém é importante avaliar como será feita a viagem sua ou o do hóspede, se todos os cuidados preventivos foram tomados ao longo do tempo e, como serão os cuidados caso alguém adoeça. Além disso, alguns cuidados diminuem os riscos de contaminação:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Football news:

Sevilla have sold forward Carlos Fernandez to Sociedad for 10+2 million euros
Arteta's call to Edegor played a crucial role in the selection in favor of Arsenal
Kepa conceded 8 goals in 6 matches of the season for Chelsea
Musa could move to West Brom before the end of the season. Medical check-up-on Wednesday (Daily Mail)
Fikayo Tomori: Maldini, the best defender in history, called me and I knew I wanted to play in Milan
Benitez will not return to Chelsea if Lampard leaves, and will not take charge of Newcastle until the change of ownership
Arthur scored for Juventus for the first time. He is playing his 19th game for the club