logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Contratos da Saúde pagaram mesada de R$ 120 mil ao governador da Paraíba, afirma ex-procuradora-geral

De acordo com a ex-secretária de Administração da Paraíba Livânia Farias, governador João Azevedo (sem partido) não apenas sabia que o dinheiro vinha de contratos da Saúde, como também usou a verba para bancar despesas de seus parentes

247 - A ex-secretária de Administração da Paraíba Livânia Farias delatou uma suposta mesada de R$ 120 mil ao governador João Azevedo (sem partido) com o objetivo de bancar gastos pessoais e da campanha dele, em 2018. De acordo com a ex-dirigente, o atual chefe do Executivo estadual não apenas sabia que o dinheiro vinha de contratos da Saúde, como também usou a verba para bancar despesas de seus parentes. 

Em seu acordo de colaraboração premiada, ela também narrou um suposto envolvimento do governador com corrupção de fiscais em obras de esgoto e em outros repasses de R$ 900 mil pagar fornecedores de campanha. As informações foram publicadas no blog do Fausto Macedo.

O Superior Tribunal de Justiça autorizou mandados de buscas e apreensões contra Azevedo no âmbito da Operação Calvário, no dia 17 de dezembro. Na mesma ação foi preso, no dia 20, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), sob a suspeita de propinas de R$ 134,2 milhões da Saúde. Ele foi solto no dia 21 seguinte, por ordem do ministro Napoleão Nunes Maia, do STJ.

Por meio de sua assessoria, Azevedo afirmou que as despesas da pré-campanha e da campanha foram legais e transparentes, de modo que se outras pessoas se valeram desse pretexto para a prática de ilícitos eles é que terão de responder.

Themes
ICO