Confira o estudo abaixo.

Pegamos todos os países europeus. Convertemos os dados em médias diárias semanais. Depois analisamos o crescimento em relação a 7 dias atrás.

DIvidimos os países em quatro grupos: aqueles com crescimento acima de 50%; os com crescimento entre 25% e 50%; entre 0 e 25%; e aqueles com decréscimo no crescimento.

O resultado está aí: 288 milhões de europeus em países em que a doença cresce mais de 50% na semana; outros 79,5 milhões em países com crescimento entre 25 e 50%. Apenas 30 milhões em países que registram queda na média semanal de novos casos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora