Brazil
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Lago Guaíba passa dos três metros e ameaça alagar Porto Alegre

Sob alerta de risco de inundar Porto Alegre, o lago Guaíba atingiu, ontem, o nível de 3,17m — 17cm acima do nível de transbordamento e o maior em 56 anos. A capital gaúcha teve o inverno, que se encerrou no final de semana, mais chuvoso dos últimos 62 anos. Comportas que haviam sido fechadas para evitar o alagamento vazaram e funcionários da prefeitura precisaram colocar sacos de areia nas margens para tentar reforçar a contenção da água.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que a estação meteorológica de Porto Alegre registrou 652,2 milímetros de chuva, valor acima da média de 1991 a 2020, que atingiram 435,5mm. "Sendo assim, o volume de chuva ficou 216,7mm ou cerca de 50% acima média", informa o Inmet. A Defesa Civil estadual divulgou alerta, no início do dia de ontem, para inundação do lago, com validade de 24 horas.

Em regiões da orla do Guaíba, como no Cais Mauá, a água atingiu as calçadas e cobriu parte do asfalto. Localizado próximo à beira do lago, o Centro de Treinamento (CT) do Parque Gigante, onde treina o Sport Club Internacional, teve parte do complexo alagada. Os campos de futebol foram completamente submersos.

Ao menos 10 pontos de bloqueio total por acúmulo de água foram registrados pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) de Porto Alegre. A previsão para as próximas horas é de temporais, descargas elétricas, eventual queda de granizo, fortes ventos e grande quantidade de chuva, que podem chegar a 100mm e causar enchentes e outros danos.

Ajuda ao estado

Em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu Eduardo Leite (PSDB) para discutir medidas de auxílio ao Rio Grande do Sul. O governado gaúcho defendeu maior proximidade entre os governos federal e do estado. "O que trago aqui ao presidente é a necessidade de estarmos, mais do que nunca, muito próximos, o governo federal e o governo do estado, assim como junto a cada um dos municípios para enfrentar isso tudo que vem pela frente, não apenas a reconstrução do que se passou", disse Leite.

No encontro, foi discutida a medida provisória (MP) assinada por Lula que possibilitará o empréstimo de R$ 1 bilhão do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) ao Rio Grande do Sul, a juros zero, para auxiliar na retomada econômica das áreas em situação de calamidade.

Presidente Lula em reunião com o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, no Planalto.
Presidente Lula em reunião com o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, no Planalto. (foto: Ricardo Stuckert/PR)

"A gente apontou justamente algumas necessidades de garantir que todos os portes de empresas sejam atendidos. Não apenas microempreendedores, pequenas empresas ou médias empresas, mas, também, empresas de maior porte que vão precisar dos recursos. São milhares de empregos em pelo menos 15 empresas que mapeamos que vão ser dependentes desse apoio", explicou.

Segundo o governador, foi pedido a Lula que sejam garantidos recursos aos trabalhadores, nos mesmos termos do auxílio emergencial da época de pandemia de covid-19. Os dois discutiram, ainda, soluções para o regime de recuperação fiscal do Rio Grande do Sul.

*Colaborou Henrique Fregonasse, estagiário sob a supervisão de Fabio Grecchi

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br