Brazil

O que o Barão de Rio Branco diria sobre Bolsonaro na ONU?

Barão do Rio Branco. Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – Um misto de medo, bajulação e medo tomou conta da Casa do Rio Branco durante o governo de Jair Bolsonaro, e o que o Barão de Rio Branco – aquele que delineou as bases para a política internacional brasileira – teria a falar a respeito?

Em artigo publicado na revista Época, o ex-secretário Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República Hussein Kalout incorporou o diplomata, lembrando que a palavra é tudo para países como o Brasil, “com recursos limitados de poder”.

“Vamos partir daquilo que é mais sagrado nos cânones de nossa diplomacia: independência! Ouviste falar de que? Homenagear o Senhor Trump? Ah, meu jovem, sequer passa pela minha cabeça a intenção do mandatário querer adular esse Senhor Trump”, diz o artigo. “A bem da verdade, o Lincoln, o Abraham – ah não ouviu falar? – me alertou que esse Senhor está usurpando de seu legado. O Senhor Kennedy, homem de garbo, me confessou ao pé do ouvido que Trump pode levar o nosso irmão do Norte à ruína com as tensões sociais e raciais. O Brasil que se cuide!”

O texto lembra, ainda, a vocação brasileira a atuar em diversos tabuleiros estratégicos, e que o país deve restringir sua capacidade de decisão a um campo específico do mundo, e nem subordinar seus interesses a potências externas. “É claro que podemos ter parceiros estratégicos como os Estados Unidos, França, Argentina e China! O que não podemos fazer é escolher apenas um, em detrimento dos demais. Não é verdade?!”

“Tu terás sabido, meu jovem, de minha inconfundível admiração pelo nosso irmão do Norte. Contudo, um país que é gigante pela própria natureza, e que é belo, forte, impávido colosso, e onde em seu futuro espelha a grandeza, não pode de jeito algum envergar a sua alma nacional em subordinação ao estrangeiro”, ressalta o artigo.

Leia Também
Ombudsman da Folha critica jornal após discurso de Bolsonaro
Na ONU, Bolsonaro mente sobre destruição ambiental e pandemia
Dona de casa vai à Justiça pedir 1 mil dólares de auxílio emergencial citado por Bolsonaro
A falácia dos 1 mil dólares de renda emergencial para 65 milhões de brasileiros
Novo delírio de Bolsonaro na ONU envergonha o Brasil e embala fuga de investidores
Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU e a reverência à política externa de Trump, por Roberto Goulart Menezes

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Football news:

Barcelona are concerned about the shape of the Target. The club believes that he did not work enough on vacation
Laporte was supported by van Dyck: Sorry, bro. No joy, even though we are rivals
Lautaro Martinez: Messi is the best in the world. He is always one step ahead of the rest
The Atletico stadium was painted pink as part of the campaign to fight breast cancer
Frank Lampard: nothing comes easy in the Champions League. This is a great platform to learn new things
Ronaldo was not included in the Juve bid for the match against Dynamo Kyiv
Bruno on the role of captain: I didn't expect it. Tomorrow it's not about me, it's about the team. Everyone should be a leader