Brazil

USP desenvolve teste que reduz custo para detectar anticorpos da Covid-19

Quase cinco vez mais barato, o "Teste Popular de Covid-19" está em fase de testes de validação clínica em São Paulo

Uma gotinha de sangue, combinada com um reagente, pode indicar se a pessoa teve contato com o temido vírus Sars-cov-2, que causa a Covid-19. Com base neste princípio, um grupo de pesquisa da USP desenvolveu um dispositivo para detectar a presença de anticorpos do novo coronavírus no organismo que reduziria o custo do exame pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O "Teste Popular de Covid-19" está em fase de testes de validação clínica em São Paulo depois de ter sido desenvolvido por cientistas do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), da USP, coordenados pelo professor Frank Crespilho, do Grupo de Bioeletroquímica e Interfaces, do IQSC, e pela doutoranda Karla Castro. Os cientistas trabalham em parceria com a BioLinker, uma empresa ligada à USP, com financiamento da Fapesp.

O cientista de São Carlos explicou que o projeto permitirá redução de custos em cinco vezes em relação ao que existe hoje nas farmácias, que comercializam esse tipo de teste por cerca de R$ 140. O preço previsto do dispositivo popular do IQSC é de cerca de R$ 30, segundo o professor.

Diabético, o pesquisador contou ao Estadão que conhece bem a necessidade de controle de glicose pelo sistema da gotinha de sangue com furo no dedo, prática comum entre as pessoas que convivem com o problema. Crespilho explicou que a ideia de pesquisar uma alternativa de detecção do novo coronavírus surgiu durante a pandemia diante da possibilidade de a ciência produzir um mecanismo para ser usado em massa na população.

Depois da fase de comprovação final da pesquisa, o teste popular de covid-19 será enviado para a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo Mona Oliveira, chefe científica da BioLinker, startup que nasceu no Cietec-Ipen, a incubadora de empresas de base tecnológica da USP e parceira do IQSC no projeto, as fitinhas do teste são semelhantes àquelas usadas nos exames comuns de glicose. Contêm nanopartículas conjugadas com proteínas recombinantes do vírus e funcionam como biossensores para apontar se a pessoa tem anticorpos para combater o coronavírus.

Mona é doutora em bioquímica pela USP e em nanotecnologia por instituição da Eslovênia. "Com o teste, será possível detectar anticorpos também depois de a pessoa ser vacinada", explicou a especialista da BioLinker, que fornece outros insumos biotec

Football news:

Gattuso was fined 3 thousand euros for blasphemy
Burnley will ask for 50 million pounds for Pope. The goalkeeper is Interesting to Tottenham
Gladbach midfielder Neuhaus would like to move to Liverpool, his compensation is 40 million euros. Bayern are unlikely to fight for a player
Sampaoli took charge of Marseille. Contract - until 2023
Carlos Bianchi: PSG can score 5-6 goals for Barca in the second leg of the Champions League
Director of Shakhtar Srna about Roma in the 1/8 finals of the Europa League: Chances 50-50
Eintracht's forward Silva scored his 19th Bundesliga goal. Lewandowski has 26 goals, Holand has 17