Cape Verde
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Campanha de Responsabilização Parental oficialmente lançada hoje

As Aldeias SOS Cabo Verde lançam hoje, Dia Mundial da Criança, a Campanha para a Responsabilização Parental. A mesma visa consciencializar a população para a problemática em Cabo Verde, com destaque para os progenitores e autoridades competentes. 

A Campanha pela Responsabilização Parental em Cabo Verde, segundo as Aldeias SOS, quer consciencializar a população residente em Cabo Verde e a diáspora sobre a necessidade do exercício de uma parentalidade responsável.

Desta forma a instituição quer influenciar políticas e práticas propícias para a criação de um ambiente familiar acolhedor e protetor para as crianças em todo o país.

Mais medidas legais

Nesse sentido, exorta as autoridades competentes a adotarem medidas legais que garantam o cumprimento da responsabilidade parental e, no caso de incumprimento, que responsabilize os incumpridores.

“Pela sua natureza e complexidade, e visando provocar mudanças consistentes e duradouras, esta iniciativa é destinada à sociedade no geral e a diáspora Cabo-verdiana. Contudo, para a eficácia da mesma, particular atenção será dada aos progenitores, futuros pais, sobretudo jovens, parlamentares, governo central e locais”, explica a mesma fonte, em nota remetida à comunicação social.

Três anos

A campanha terá a duração  de três anos, a partir do lançamento oficial, até o dia 20 de novembro de 2024, em todo o território nacional.

“De salientar ainda que, a intenção é de possibilitar aos menores o contacto afetivo e permanente com os seus progenitores, e de chamar ambos os progenitores ao exercício das responsabilidades parentais sobre os seus filhos. Porque a presença constante dos pais, na vida dos filhos, é fundamental para o seu desenvolvimento, equilibrado e saudável”, sublinha ainda a mesma fonte.

Responsabilidade parental 

De notar que as Aldeias SOS colocam ainda o foco na questão das famílias monoparentais, especialmente chefiadas por mulheres, na sua maioria e que são carentes de responsabilidade por parte do progenitor que não reside com a criança.

Existe ainda a deficiência na prestação de alimentos, por parte do mesmo, ficando primordialmente a cargo da mulher as responsabilidades pelas condições sociais e económicas da criança.

PUB