Portugal

AHRESP reitera necessidade de manter apoios para recuperar empregos

Em comunicado, a organização referiu que "de acordo com o INE [Instituto Nacional de Estatística], no final do primeiro trimestre de 2021, a restauração, similares e alojamento turístico perderam 101.300 postos de trabalho face ao 1.º trimestre de 2020".

A AHRESP acredita que estes "dados confirmam necessidade de reforço e continuidade de apoios".

"Perante a realidade dramática destes dados, a AHRESP reitera a imperiosa necessidade que tem vindo a defender desde a primeira hora: o reforço e continuidade dos apoios a fundo perdido às empresas das nossas atividades, nomeadamente para a manutenção dos postos de trabalho", lê-se na mesma nota.

"Sem estes apoios continuaremos a assistir a uma destruição massiva de emprego e de empresas", alerta a associação, acrescentando que é da "maior importância que estes apoios sejam adequados à estrutura empresarial das nossas atividades económicas, esmagadoramente de micro dimensão (mais de 95%), e que sejam concedidos de forma direta, ágil e simplificada".

"Apesar de o desconfinamento estar a incentivar o início da retoma na restauração e no alojamento, a situação das nossas empresas ainda é muito preocupante, consequência de mais de um ano com enormes prejuízos. Devem assim ser envidados todos os esforços para se evitarem perdas sociais gravíssimas", apela a AHRESP.

As empresas da restauração e do alojamento turístico registaram melhorias na atividade em abril, com o avançar do plano de desconfinamento, segundo o inquérito mensal da AHRESP, hoje conhecido, mas "há um longo e doloroso caminho a percorrer".

O inquérito mensal, relativo a abril, conclui que as empresas do setor registaram melhorias na atividade com o avançar do plano de desconfinamento, mas "a situação ainda é preocupante, consequência de mais de um ano com enormes prejuízos".

Segundo os dados recolhidos, no setor da restauração 26% das empresas ponderam avançar para insolvência, dado que as receitas realizadas e previstas não permitirão suportar todos os encargos que decorrem do normal funcionamento da sua atividade, sendo que mais de metade (52%) tiveram uma quebra de faturação em abril superior a 40%.

Como consequência da ainda forte redução de faturação, 11% das empresas não conseguiram efetuar o pagamento dos salários em abril e outras 11% só o fez parcialmente.

Perante esta realidade, 40% das empresas de restauração dizem já ter efetuado despedimentos desde o início da pandemia.

"Sem mais apoios a fundo perdido, 31% das empresas assume que não conseguirá manter os negócios a funcionar", realça a associação.

No alojamento turístico, 19% das empresas indicam estar com a atividade suspensa, 43% não registou qualquer ocupação em abril e 27% indicou uma ocupação até 10%.

Para o mês de maio, 32% das empresas estimam uma taxa de ocupação zero e 28% das empresas perspetivam uma ocupação máxima de 10%, adianta o mesmo estudo.

Neste contexto, 11% das empresas do setor ponderam avançar para insolvência por não conseguirem suportar todos os normais encargos da sua atividade, sendo que, para 40% das empresas inquiridas, a quebra de faturação do mês de abril foi acima dos 90%.

Como consequência da forte redução de faturação, acrescenta, 22% das empresas não conseguiram efetuar pagamento de salários em março e 5% só o fez parcialmente.

Ao nível do emprego, 30% das empresas já efetuaram despedimentos desde o início da pandemia. Destas, 25% reduziram em mais de 50% os postos de trabalho a seu cargo.

Leia Também: Restauração e alojamento melhor em abril mas "ainda é preocupante"

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Scotland coach Clarke: There were a lot of good moments during the group stage, but no points scored
England are the most boring group winners in history. Two goals were enough! And at the World Cup, the Italians once became the first even with one
Dalic - to the fans after reaching the Euro playoffs: You are our strength, and we will be your pride
Modric became the youngest and oldest goalscorer in Croatia at the Euro
Czech Republic coach Shilgava: We came out of the group and fought with England for the first place. We got what we wanted
Gareth Southgate: England wanted to win the group and continue to play at Wembley-and it succeeded
Luka Modric: When Croatia plays like this, we are dangerous for everyone