Portugal

Câmara de Lisboa discute criação de memorial aos presos e perseguidos políticos

A Câmara de Lisboa discute na quinta-feira, em reunião privada do executivo, a criação de um memorial aos presos e perseguidos políticos durante o período da ditadura, no Largo da Boa Hora.

A proposta, à qual a agência Lusa teve acesso, é subscrita pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina (PS), e pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto (PS).

O município recorda no documento que, "por ocasião dos 45 anos do 25 de Abril, em 2019, teve lugar a inauguração de um memorial, de caráter temporário, aos presos e perseguidos políticos" na estação de Metro da Baixa-Chiado.

Esse memorial partiu de uma iniciativa de cidadãos, que propuseram agora à autarquia criar um memorial permanente, proposta que o município quer acolher.

"A Câmara Municipal de Lisboa considera ser da maior justiça e oportunidade evocar, de forma permanente, a memória de largas décadas de resistência e de luta contra a repressão política ocorrida no século XX em Portugal, sem esquecer a violência repressiva usada, também, nas então colónias portuguesas, prestando a devida homenagem e tributo a todos aqueles que lutaram pela liberdade e pela democracia e que foram vítimas da perseguição e repressão a que o país esteve submetido durante quase meio século, no período compreendido entre 1926 e 1974", é defendido no texto da proposta.

A Câmara Municipal lembra que funcionaram no Largo da Boa Hora "os chamados Tribunais Plenários de Lisboa, que a partir de 1945 se distinguiram pela repressão de todas as manifestações consideradas 'subversivas' pelo regime deposto a 25 de abril de 1974".

Com a criação deste memorial, o município pretende "homenagear as famílias dos presos e perseguidos políticos, bem como contribuir para que este período de resistência e combate à ditadura [...] seja mais conhecido das novas gerações", salientam Fernando Medina e Catarina Vaz Pinto.

Segundo a proposta, o processo com vista à conceção, execução e instalação do memorial deve ser "promovido pela Direção Municipal de Cultura (DMC), nomeadamente através da Divisão de Salvaguarda do Património Cultural (DSPC) do Departamento do Património Cultural (DPC), em conjunto e articulação com os demais Serviços Municipais com competências para o efeito".

O documento estabelece também que "o processo para a concretização do proposto seja aberto a contributos, nomeadamente do grupo de cidadãos subscritores da proposta, indo ao encontro de uma solução coletiva considerada apropriada pela comunidade, e numa perspetiva integradora de usufruto pleno pela cidade".

Além da concretização do memorial, deve ser aprofundada a investigação sobre as temáticas dos presos e perseguidos políticos, devendo o Museu do Aljube -- Resistência e Liberdade promover esse desígnio.

Football news:

Scotland coach Clarke: There were a lot of good moments during the group stage, but no points scored
England are the most boring group winners in history. Two goals were enough! And at the World Cup, the Italians once became the first even with one
Dalic - to the fans after reaching the Euro playoffs: You are our strength, and we will be your pride
Modric became the youngest and oldest goalscorer in Croatia at the Euro
Czech Republic coach Shilgava: We came out of the group and fought with England for the first place. We got what we wanted
Gareth Southgate: England wanted to win the group and continue to play at Wembley-and it succeeded
Luka Modric: When Croatia plays like this, we are dangerous for everyone