Portugal

É oficial. Trump e Kim encontram-se a 12 de junho às 9h00

O primeiro encontro entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, realiza-se a 12 de junho em Singapura, às 9:00 locais, anunciou nesta segunda-feira a Casa Branca. "Estamos a preparar-nos ativamente [para esta cimeira]", declarou Sarah Sanders, a porta-voz de Trump, acrescentando que foram feitos "progressos significativos" nas conversações com Pyongyang, a oito dias do encontro sem precedentes entre os dois líderes.

A primeira reunião "foi marcada para 12 de junho, às 9:00, ou seja, a 11 de junho às 21:00 de Washington", precisou a porta-voz da Casa Branca. Inquirida sobre uma eventual flexibilização da posição dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte, após a recusa recente de Donald Trump em usar a expressão "pressão máxima", durante muito tempo utilizada, Sarah Sanders assegurou que não houve qualquer alteração. "A nossa política não mudou, não reduziremos a pressão enquanto não houver desnuclearização", garantiu, sem contudo voltar a usar a expressão em causa.

Washington exige uma desnuclearização "total, verificável e irreversível" da Coreia do Norte e declarou-se disposto a fornecer garantias de "segurança" ao regime de Pyongyang, que sempre considerou o seu arsenal nuclear uma espécie de seguro de vida. Por seu lado, Kim Jong-un disse querer "avançar para uma desnuclearização da península coreana", mas através de um processo "etapa por etapa", tendo publicamente afirmado rejeitar qualquer desarmamento "unilateral".

Trump confirmou a 01 de junho a realização da cimeira com o líder da Coreia do Norte no dia 12 em Singapura, após uma reunião com o 'número dois' do regime de Pyongyang, depois de ter anteriormente cancelado o inédito encontro. "O processo vai começar a 12 de junho em Singapura", anunciou então Donald Trump à imprensa, após um encontro de mais de uma hora com o general norte-coreano Kim Yong Chol.

O responsável norte-coreano, que viajou para os Estados Unidos a 30 de maio, deslocou-se a Washington e reuniu-se com Trump na Casa Branca, a quem entregou uma carta pessoal de Kim Jong-un. Nas declarações após o encontro, Trump afirmou que a Coreia do Norte pretende desnuclearizar-se e sugeriu que o diálogo com Pyongyang será "um processo coroado de sucesso".

Após considerar que a reunião com o enviado norte-coreano "correu muito bem", o chefe da Casa Branca considerou ainda que o encontro de dia 12 será "um começo". Inicialmente, a data avançada para a cimeira entre Washington e Pyongyang foi 12 de junho, em Singapura, mas essa meta foi inesperadamente anulada por Trump, em reação à "hostilidade" manifestada pela Coreia do Norte.
Os contactos foram posteriormente retomados e as negociações estão atualmente a prosseguir em várias frentes.

Football news:

Atalanta extended their unbeaten streak to 14 games and is ranked 3rd in Serie A
Ronaldo scored his 27th goal in Serie A, converting a penalty in the game against Atalanta. Immobile has 29 balls
Sterling scored 27 goals for the season and broke his record. He scored a hat-trick against Brighton
Three Atalanta players have scored 15+ goals in the Serie A season. This is the best result since 1952
Setien on the title fight: Barcelona does everything possible, but Real Madrid wins all the matches
Lampard after 0:3 with Sheffield: Chelsea must fight for the top 4. I've learned a lot
Simone Inzaghi: Scudetto for Lazio-a place in the Champions League. Talk of winning Serie A was exaggerated