Portugal

EUA quer melhorar fluxo migratório nas Américas com cooperação regional

Nancy Izzo Jackson, chefe do gabinete de População, Refugiados e Migração, do Departamento de Estado, defendeu hoje que os Estados Unidos estão a ajudar, com investimentos, programas de capacitação e várias iniciativas, outros Governos da região a lidar com fluxos migratórios.

"Todos os países têm a responsabilidade de gerir de forma humana a migração e permitir que as pessoas que fogem de perseguição encontrem segurança", considerou a representante do Governo norte-americano, numa conferência virtual do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, na sigla em inglês).

"A administração Biden tornou claro, desde o início, que quer ser um parceiro de confiança na região", acrescentou a responsável.

"No primeiro mês da Presidência já se viu uma série de ordens executivas para tentar implementar formas de resposta para todos os elementos da crise, como tornar mais acessível o pedido de asilo nos EUA, aumentar a segurança ao longo do percurso em todos os países de trânsito e como abordar as causas que obrigam à deslocação", disse Nancy Izzo Jackson.

Em termos de asilo, a responsável mencionou que a nova administração "começou a desenrolar" o Protocolo de Proteção dos Migrantes, conhecido como MPP, criado em 2019 pela anterior administração, de Donald Trump.

O programa consiste numa inscrição 'online' de pessoas estrangeiras que querem pedir asilo e que listam as suas causas e motivações, enquanto organizações intermediárias transmitem ao Departamento de Segurança Interna os casos mais graves e encaminham os casos aprovados para locais de espera ou abrigos até serem testados à covid-19 e seguirem para os EUA.

A Alta-Comissária adjunta das Nações Unidas para os Refugiados, Kelly Clements, considerou que "as recentes ordens executivas dos EUA nos assuntos relacionados com a migração refletem as prioridades de proteção do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR)".

Ralph Merriam, da organização não-governamental humanitária Corus International, sublinhou, na mesma conferência, que a cooperação dos EUA com países de origem ou trânsito da migração é extremamente importante.

Para Ralph Merriam, "as pessoas migram não porque querem o sonho americano, mas porque querem escapar ao pesadelo no Triângulo Norte", a região constituída por Guatemala, Honduras e El Salvador, origem de grande parte do fluxo migratório na América Central.

As alterações climáticas e faltas de estruturas de apoio às pessoas que vivem da agricultura, a corrupção, violência e exclusão social são algumas das razões que levam a organização Corus International a prever "mais pressão nas necessidades de ajuda humanitária".

A melhoria dos fluxos migratórios requer "uma abordagem combinada dos problemas de nível macro com problemas das comunidades agrícolas, que têm de ser abordados em tandem", sublinhou Ralph Merriam.

Para o Governo federal norte-americano, liderado por Joe Biden, é importante conhecer as necessidades específicas dos grupos populacionais que procuram segurança, refúgio ou asilo nos Estados Unidos, como crianças e mulheres, que são especialmente vulneráveis, mas também membros da comunidade LGBT (lésbica, gay, bissexual ou transgénero), acrescentou Nancy Izzo Jackson.

Para um melhor acompanhamento, a funcionária do gabinete de População, Refugiados e Migração referiu que é necessário "investir mais recursos" e apostar na representação das mulheres e crianças na produção de programas, não só para serem beneficiários, mas também participantes do processo de criação.

"Estamos a investir na região há mais de uma década, nos trabalhadores de primeira linha da migração, agentes da lei, organizações de sociedade civil e funcionários de assistência social para aumentar as suas capacidades de identificar pessoas em necessidade, rastrear as pessoas sobre o que precisam e fornecer assistência para salvar vidas", concluiu Nancy Izzo Jackson.

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Ancelotti's 2-2 win over Tottenham: One of Everton's best home games. The fate of entering the European Cup will be decided in the last game
Mourinho on Pogba's words about him: I don't care what he says. Not Interesting
Mourinho on Everton penalty: No comment. Having experience, I just laugh at such moments
Kane came out on the 7th place in the list of the best scorers of the Premier League. He has 164 goals
Yaya Toure sent Guardiola a letter of apology: I am waiting for a very long time for a response
Marcelino on the Spanish Cup: You can't win against Barca without suffering. They are used to winning finals
Koeman on the future: It's strange to have to answer such questions. We had a 19-match unbeaten streak