O Benfica anunciou que foi registado mais um caso positivo de Covid-19 no plantel: Helton Leite, guarda-redes brasileiro que foi titular no jogo desta quarta-feira contra o Sp. Braga, é o mais recente infetado. O guardião de 30 anos junta-se assim a Diogo Gonçalves, Waldschmidt, Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Otamendi e Nuno Tavares no lote de oito jogadores que testaram positivo. A nível global, com equipa técnica, staff de apoio e Luís Filipe Vieira, são já 26 os casos do atual surto do Benfica.

“O Sport Lisboa e Benfica informa que foi detetado um caso positivo nos mais recentes testes de diagnóstico COVID-19 realizados aos jogadores do Futebol Profissional. O guarda-redes Helton testou positivo ao novo coronavírus nesta quinta-feira”, pode ler-se na nota dos encarnados.

Esta quarta-feira, na sequência da derrota com o Sp. Braga na meia-final da Taça da Liga, Jorge Jesus falou sobre a forma como o extenso lote de casos positivos no Benfica afetou a semana de trabalho da equipa. “A semana foi muito complicada. Não só jogadores mas também toda a estrutura da equipa do Benfica. Não é só ficares infetado, é o ambiente, teres que estar isolado quando vais treinar… Isto é complicado, o Sp. Braga jogou com a equipa que tem vindo a jogar, tirando o Paulinho, que começou no banco. A única coisa que podemos lamentar é do jogo. Podíamos ter feito algo defensivamente melhor para podermos sair com a vitória. Tem sido difícil ver os que ficam de fora. Num dia fiz três testes, felizmente foram negativos, não sinto nada, sinto-me bem. Mas ando ali no meio de todos, isto vai tocar a todos… Sou o único da equipa técnica que ainda não foi infetado, espero não ser”, comentou Jesus no final, numa realidade que já tinha vivido sem tantos infetados no Brasil, onde fez 16 testes só até meio de junho quando estava a treinar o Flamengo.

Treinos divididos, isolamento, Rui Costa ao lado, Samaris a dar indicações: as 48 horas de Jesus antes da primeira derrota na Taça da Liga