Portugal

Israel. Plano de anexação é machadada final no sonho palestiniano

Desde que Israel declarou a independência, em 1948, não passou uma década sem que se envolvesse em conflito com os vizinhos árabes. Às guerras israelo-árabes sucederam-se duas intifadas palestinianas e, mais recentemente, três ofensivas na Faixa de Gaza. Mas naquela que parece ser a disputa mais insolúvel do mundo — a questão da Palestina —, as principais armas não são as balas, antes as pessoas e as terras que ocupam.

Em 1917, quando o Governo britânico prometeu ao povo judeu um “lar nacional” (Declaração Balfour), os judeus eram 10% da população da Palestina e detinham 2% das terras. Hoje, há sensivelmente tantos judeus como árabes na Palestina histórica, mas os primeiros controlam 85% do território.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

Football news:

Hennessy on the cancellation of the ban of Manchester City: this is a slap in the face of UEFA
Lopetegi about éver Banega: When he plays well, the whole of Seville plays well
Sanchez received 7.5 million pounds from Manchester United for terminating his contract
Javi Martinez is Interesting to Renn. The club will play in the Champions League
Fonseca Pro 0:2 with Sevilla: Roma deserved to lose
Manchester United are ready to sell Lingard. He has scored in the last two matches
Dzeko Pro 0:2 with Sevilla: Roma never got into the game