Portugal

Juiz liberta John Hinckley Jr., o homem que tentou matar Ronald Reagan

Departamento de Justiça concorda com a decisão do tribunal, mas defende que o levantamento das restrições só devia acontecer em 2022. Filha do ex-Presidente dos EUA opõe-se e diz não acreditar que Hinckley tenha remorsos.

John Hinckley Jr. esteve internado num hospital psiquiátrico durante três décadas DR

Um juiz norte-americano ordenou a libertação “sem restrições” de John Hinckley Jr., o homem que disparou contra o ex-Presidente dos EUA Ronald Reagan e outras três pessoas, numa tentativa de assassínio em 1981.

“Ao fim destes anos todos, vou autorizar a libertação sem restrições do sr. Hinckley”, disse o juiz Paul Friedman numa audiência na capital dos EUA, Washington D. C, na segunda-feira.

Em 2016, o mesmo juiz autorizou a saída de John Hinckley Jr. do hospital psiquiátrico onde estava internado há três décadas, mas impediu-o de viajar e de usar a Internet. 

Segundo o juiz, os problemas de saúde mental de Hinckley “estão em remissão” e ele já não representa um perigo para a sociedade. A ordem definitiva para a libertação vai ser publicada no final da semana.

Durante a audiência, a procuradora Kacie Weston disse que o Departamento de Justiça dos EUA concorda com a libertação de Hinckley sem restrições. Mas também disse que não concorda com o levantamento dessas restrições antes de Junho de 2022, para que os procuradores possam continuar a monitorizar o comportamento de Hinckley enquanto ele se habitua a viver sozinho após a morte da mãe.

A filha de Ronald Reagan, Patti Davis, escreveu no jornal Washington Post que se opõe à libertação e teme que Hinckley tente contactá-la. “Não acredito que John Hinckley tenha remorsos”, disse Davis.

Ronald Reagan teve um pulmão perfurado na sequência dos disparos, a 30 de Março de 1981, mas recuperou rapidamente. Os outros feridos foram o porta-voz da Casa Branca, James Brady; o agente dos Serviços Secretos Timothy McCarthy; e um polícia de Washington D. C., Thomas Delahanty.

No julgamento, em 1982, Hinckley não foi dado como culpado, por motivos de insanidade — um veredicto que levou o Congresso dos EUA e alguns estados norte-americanos a apertarem os critérios para a apresentação de uma defesa por insanidade.

A tentativa de assassínio de Reagan foi também o momento que marcou o início do mais recente movimento a favor do controlo do uso de armas nos EUA, com o envolvimento de James Brady e da sua mulher, Sarah Brady. O ex-porta-voz da Casa Branca, que ficou confinado a uma cadeira de rodas até à sua morte, em 2014, dá o nome à organização Brady, que defende restrições à compra de armas nos EUA.

Football news:

And to show what a donkey kick is in football? 50 Years ago in England they scored the best goal of the season
Sulscher on Ferguson's words about Ronaldo: We all want to see Cristiano on the pitch because of his uniqueness. But he can't play in every match
Pep on the requirement to stay on top: People judge me not by trophies, but by what will happen tomorrow
Joan Laporta: The Super League is alive, it will replace the Champions League. Juve, Real Madrid and Barcelona continue to win in the courts
Karim Benzema: Clasico remains the best match in football. It doesn't matter which players are playing
In favor of PSG, after the VAR, they awarded a penalty for playing with their hand. Perhaps Icardi had fouled before
Arsenal defender White: I don't watch football. All I want when I come home is not to think about him