O surfista Frederico Morais venceu esta quinta-feira o japonês Kanoa Igarashi e vai disputar a final do MEO Cup of Surfing, na Praia de Ribeira d’Ilhas, contra o brasileiro Ítalo Ferreira, campeão da Liga Mundial de Surf (WSL).

Na segunda bateria das meias-finais desta prova especial da WSL, na Ericeira, e que foi muito disputada, Kikas alcançou 13 pontos (em 20 possíveis), enquanto o seu adversário, que também integra a elite mundial do surf, teve 12,73 pontos. “Foi uma bateria difícil, sabia que ia ser muito complicado, até porque o Kanoa mora cá [na Ericeira] e o conhecimento local das ondas já não é muito diferenciado. Foi uma bateria com poucas ondas, por causa da maré cheia, mas apanhei duas boas e estou na final”, afirmou aos jornalistas o único português que corre o circuito principal da WSL.

Frederico Morais assinalou ainda que parte para a final contra o campeão do mundo, Ítalo Ferreira, que derrotou o marroquino Ramzi Boukhiam na primeira meia-final (14,06 contra 8,36), com “boas expectativas” e confiante num triunfo caseiro.

No quadro feminino, Yolanda Hopkins (12,97), a única portuguesa que alcançou as meias-finais, foi derrotada pela espanhola Nadia Erostarbe (13,50), deixando uma ótima imagem pelo surf que demonstrou, apesar de falhar a final.

Na outra bateria das ‘meias’, a francesa Johanne Defay (11,33), da elite mundial, superiorizou-se à israelita Anat Lelior (9,70) e vai enfrentar Nadia na final.

Depois de uma manhã cheia de ação e com boas ondas na Praia de Ribeira d’Ilhas, a maré cheia levou a organização a decidir um adiamento das finais, com a chamada marcada para as 17:00.

O MEO Portugal Cup Surfing, que se segue a uma prova semelhante disputada na semana passada em França, não pontua para qualquer ‘ranking’ e tem como principal objetivo proporcionar momentos de competição aos atletas, depois de os circuitos de 2020 da WSL terem sido cancelados por causa da pandemia de covid-19.