Portugal

Livro reflete sobre percursos e papel dos produtores culturais no país

Foto TAGV

O livro “As Produtoras – Produção e Gestão Cultural em Portugal”, de Vânia Rodrigues, criado no âmbito de um doutoramento na Universidade de Coimbra, procura refletir sobre os percursos e o papel dos produtores culturais no país.

O livro, editado pela Caleidoscópio, reúne 23 relatos longos em discurso direto de produtores e gestores culturais portugueses, 18 mulheres e cinco homens, de gerações e percursos diferentes, num trabalho realizado no âmbito do doutoramento em Estudos Artísticos na Universidade de Coimbra da gestora cultural Vânia Rodrigues.

A publicação, que não é o resultado do doutoramento, que ainda não terminou, procura perceber como é que esses 23 produtores e produtoras acederam à profissão, como a operacionalizam e como se situam e relacionam em relação à criação, afirmou à agência Lusa a autora, que apresentou a obra na quarta-feira, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra.

“A hipótese de publicar este livro tem menos a ver com conclusões, mas mais como um ponto de partida. Há uma intenção documental nesta edição, porque é preciso integrar a experiência e o olhar dos produtores e gestores no relato da história contemporânea das artes performativas”, explicou, considerando que havia a necessidade de estabelecê-los também “como sujeitos, tal como os artistas”.

Com estes 23 relatos, é possível perceber o trajeto de cada um e também o percurso de legitimação da profissão em Portugal, constatou, realçando que apesar de serem profissões “associadas à dimensão pragmática ou operacional da atividade artística” precisam de uma reflexão crítica.

“É urgente que estas profissões se pensem e não se limitem à sua função executiva. Essa é uma tarefa urgente pela profissão mas também pelas ameaças externas que questionam o valor da cultura e todos os seus intervenientes”, frisou, considerando também que há um problema da esmagadora maioria dos entrevistados em identificarem a sua profissão.

Vânia Rodrigues alertou que uma profissão que não é “sistematizada, discutida, opera na clandestinidade”, realçando que para se pôr em causa os modelos de trabalho e a interseção entre criação e produção é preciso “saber mais sobre como se produz e como se gere”.

Football news:

Messi is in Barca's bid for the Cup game with Rayo Vallecano. Dest will not play due to muscle problems
Gerrard on Lampard's resignation: Chelsea have a history in this matter, so no surprises
Golovin about the nickname Tsar: Nothing more than a joke. This is necessary for the media and fans, but I am a football player
David De Gea: I try to be a leader for Manchester United. I have the experience of winning big titles here
It feels like we've been working together for 10 years! Chelsea stars say goodbye to Lampard
Bayern Munich have signed former Basel striker Oberlen
Tuchel will sign a contract with Chelsea for 1.5 years (David Ornstein)