Portugal

O Marcelo do segundo mandato

Um novo Marcelo depende mais da direita do que de Costa.
Depois desta vitória categórica, que Marcelo vai emergir sobre esta crise que assola Portugal?

A sua legitimidade está renovada e reforçada. É natural que o Presidente da República possa exigir melhor governação a Costa, e governar melhor do que nestes últimos meses não é tarefa hercúlea. É o mínimo que se pode exigir a quem conduz o País. Marcelo irá progressivamente aumentar a pressão.

Mas estes resultados eleitorais impõem uma reorganização da Direita. Se aos políticos cabe ouvir o Povo e respeitar o que diz através do voto, ficou claro que André Ventura tem uma palavra a dizer no necessário rearranjo desta área política. O tsunami que Ventura provocou no voto comunista, de Beja a Setúbal, aconselha respeito e busca de alianças que evitem uma profusão de pequenos caudilhos locais, nas próximas Autárquicas.

Rio bem pode pedir mais a Marcelo, mas, sem uma Direita forte, Marcelo poderá pouco. Como disse na entrevista à CMTV, Marcelo só pode usar a ‘bomba atómica’ se houver uma alternativa sólida a Costa.

Que, até agora, Rio não demonstrou ser.

Ver comentários

Football news:

Gundogan is the new Lampard. Pep's system made him the most productive midfielder in Europe
Barca midfielder Moriba: We never thought that the title race in La Liga was lost
Ignashevich about 1:2 with Chaika: Torpedo had enough chances for a confident victory
Holand escaped serious injury and will play against Sevilla
Inzaghi on 1:3 with Juventus: Lazio deserved much more
Ex-midfielder Loko Zhaloliddinov has moved to Uzbekistan's Andijan. He has 0 games in the RPL
Khatskevich about 0:0 with Khimki: Rotor every point goes to the piggy bank