Portugal

Opinião: Autonomia e competência

A administração portuária deveria ter elementos figueirenses?

É incontornável o valor económico que o Porto Comercial da Figueira da Foz tem para o concelho, para a região e até mesmo para o país. Apesar desta importância, temos sido condenados a uma desvalorização das infraestruturas do porto.
Ainda este ano foi reprovada uma candidatura para realização de uma obra de aprofundamento da barra, canal de acesso e bacia de manobras, porque a administração portuária atual não cumpriu com o plano de condições para aprovação de fundos europeus para o efeito, prejudicando, mais uma vez, o progresso e, essencialmente, colocando em causa a segurança de quem utiliza este porto comercial.
Com uma administração única entre Aveiro e Figueira tudo piorou. E a justificação é só uma: Diferentes influências políticas entre um concelho e outro. Na Figueira adiam-se soluções. Em Aveiro investe-se no desenvolvimento.
Nas atuais chefias, não existe nenhum elemento figueirense ou com ligações à Figueira, o que não nos favorece, é um facto! Mas não nos podemos esquecer que, o nosso Presidente da Câmara é detentor do cargo de presidente da assembleia geral da Administração Portuária da Figueira da Foz. E também não podemos ignorar a circunstância de todos estes cargos serem de nomeação política e o partido que lidera o país é o mesmo que comanda o concelho. Por isso é tão responsável pelo desinvestimento, a atual administração, como é o governo de António Costa e o executivo socialista camarário.
Ao analisar bem a questão, está tudo errado! Se acho, por um lado, que mais do que uma representatividade figueirense, beneficiávamos muito mais com a autonomia da administração do porto comercial da Figueira da Foz em relação a Aveiro. Por outro lado, discordo com os critérios de nomeação de natureza política. No meu ponto de vista, os regras base de seleção dos elementos da administração deveriam ser a formação e aptidões especificas nas áreas ligadas ao mar, pescas e portos. O que torna a questão da representatividade irrelevante. Competência gera desenvolvimento, ou estarei errada?

Pode ler a opinião de Ana Oliveira na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Comentários

Football news:

Setien is demanding 4 million euros in compensation from Barca. Valverde's resignation cost the club 11 million
Two Cornell players tested positive for coronavirus after the match with Barca
Mbappe finished 1st on the Ligue 1 goalscoring list, scoring 13 goals in 17 appearances. He broke the streak of 4 games without goals
Holland has scored 27 goals in his first 28 Bundesliga appearances. He's the second person to do this
Sevilla are trying to sign Papa Gomez, Monchi is in talks. Atalanta wants to sell him to a club not from Italy
Holand has scored 14 goals in 13 Bundesliga games this season
Neymar is playing his 100th game for PSG. He has been at the club since 2017