Portugal

Presidente argentino ofende brasileiros e causa revolta

Barra Cofina
Alberto Fernández disse que os argentinos vieram de barco da Europa e os brasileiros “vieram da selva”.
Numa frase nada diplomática com que pretendeu sublinhar a origem europeia dos argentinos, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, menosprezou esta sexta-feira os vizinhos brasileiros, afirmando que “saíram da selva”. Ao lado do PM espanhol, Pedro Sánchez, em visita oficial ao país, Fernández menosprezou ainda o povo de outro país amigo, o México.“Os mexicanos vieram dos índios, os brasileiros vieram da selva, mas nós, os argentinos, chegámos nos barcos que vinham da Europa, e assim construímos a nossa sociedade”, disse Fernández, para espanto da plateia. Além da descortesia a brasileiros e mexicanos e de ignorar que Portugal, que descobriu e colonizou o Brasil, também fica na Europa, o presidente argentino errou ainda o autor da frase que citou inadequadamente, e que atribuiu ao escritor e diplomata mexicano Octávio Paz. O que este escreveu, na verdade, foi: “Os mexicanos são descendentes dos Aztecas, os peruanos dos Incas, e os argentinos dos barcos.” Fernández pediu desculpa, mas a frase causou revolta no Brasil, e o PR Jair Bolsonaro não tardou a reagir, publicando uma foto sua com índios e a legenda “selva”. Mais tarde voltou ao assunto, comparando o PR argentino com o líder venezuelano, Nicolás Maduro, e afirmando que para eles “não há vacina”.
Ver comentários

Football news:

Karasev has been appointed for the Italy-Switzerland match
St. Petersburg police asked a fan to remove the flag of Ukraine in the fan zone
Shevchenko played bravely, but paid for the failures in the center and on the flanks - the Netherlands could lead bigger
Zidane to the journalist: Will you ask the same stupid questions? Your job is a disgrace
Barcelona wants to get 5-10 million euros for Umtiti. He was bought for 25 million
Lionel Messi: The title with the national team of Argentina is my big dream. I have been close many times
Brazil coach: Previously there was an extraordinary Zico, today there is Neymar, and before him there were Romario and Ronaldo