Portugal

PRR. "Batemos o pé" e não temos "complexos" com investimentos

"Num contexto de um programa com novas regras, soubemos negociar e fazer aprovar um PRR que responde às estratégias nacionais. Batemos o pé pelos nossos interesses", afirmou Nelson de Souza, que falava num debate no parlamento.

Portugal foi o primeiro Estado-membro a submeter a proposta do PRR, cuja análise foi terminada, na semana passada, pela Comissão Europeia (CE).

Para o governante, este "esforço" foi "inquestionavelmente bem sucedido", tanto no plano interno como a nível europeu, ao atingir os objetivos propostos pelo país, nomeadamente no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

As metas fixadas por Portugal prendem-se com dar um "impulso significativo" ao 'Next Generation', pacote de recuperação económica do impacto da pandemia de covid-19, e, em simultâneo, apoiar o país, a economia, os territórios e as pessoas.

Contestando a política do governo PSD/CDS, Nelson de Souza disse que o executivo conseguiu defender de forma "reiterada e inteligente" que as rodovias que fazem parte do fecho de redes, como as ligações transfronteiriças e a ligação das áreas empresariais à rede principal de estradas, constassem do financiamento previsto no PRR.

O ministro do Planeamento destacou ainda "volumes de investimento" na saúde, habitação, infraestruturas, descarbonização da indústria e em territórios mais afetados pela seca.

"O PS e o Governo não têm qualquer tipo de complexo neste investimento. Tudo isto foi conseguido em negociações complexas, que duraram oito meses, [...] e também através de um amplo processo de audição pública com mais de 1.700 contributos", assegurou.

Segundo o ministro do Planeamento, faltam agora "algumas etapas finais", que vão se concluídas nas próximas semanas, estando entre as prioridades a execução do plano sobre regras próprias e prazos definidos, concretização de investimentos, lançamento de concursos, adjudicação de obras e a respetiva fiscalização, bem como o reporte de resultados.

"Temos a vontade de ir depressa e temos que fazer opções", notou.

Após a intervenção do ministro do Planeamento seguiram-se 14 pedidos de esclarecimento por parte do PCP, BE, PSD, PS, Iniciativa Liberal, CDS e PAN.

Em resposta aos diferentes grupos parlamentares, Nelson de Souza esclareceu que Portugal está no 'top' das percentagens dedicadas ao apoio das empresas no que se refere às subvenções diretas, e só não está em primeiro lugar "porque a Grécia dedica a totalidade dos empréstimos ao financiamento das empresas, coisa que Portugal já fez, fora do PRR, através das linhas de crédito".

Por outro lado, o titular da pasta do Planeamento referiu que um dos problemas da economia é o "elevado conteúdo importado na variável de investimento", o que defendeu colocar "travões" ao crescimento do país.

O ministro vincou também que o PRR pretende trazer "adicionalidade" aos programas Portugal 2020 e 2030, focando-se em dimensões para as quais estes "não têm vocação".

Já no que se refere à inclusão das áreas do mar e da cultura no programa, Nelson de Souza disse que a alteração resultou do processo de audição pública, acrescentando que, por exemplo, a componente cultura já tinha recursos afetos através de outras rubricas.

"Temos uma medida que vai renovar o ensino profissional e técnico e, dentro deste, está o ensino artístico, que tem belíssimas escolas", exemplificou.

O PRR tem um período de execução até 2026 e prevê um conjunto de reformas e investimentos para alavancar o crescimento económico.

Leia Também: Ministro destaca consenso europeu sobre "estrutura e alocação" dos planos

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Bayer moved the training to the premises due to an explosion at a chemical plant in Leverkusen
Tottenham sold Alderweireld to Qatar's Al-Duhail. The deal is estimated at 13 million pounds
The sale of Varane is part of Real Madrid's plan to sign Mbappe. The club does not buy players to save money on the PSG forward
Manchester United are ready to sell Lingard, Telles, Jones, Dalot, James, Williams and Pereira. The departure of Martial is possible
Barcelona supported Morib after insults in social networks: We love football and fight against racism
There were photos of the blue away uniform of Real Madrid with orange inserts and a graffiti pattern
Top 30 Fastest Football Players in the world (update)