Portugal

"Treze quimioterapias em cinco dias... agora estou a ganhar a batalha"

Sinisa Mihajlovic, treinador do Bologna, mas que chegou a representar, por dias, o Sporting, em declarações ao Canale 5, abordou os tratamentos de que foi alvo para combater a leucemia. 

Explicando que fez vários tratamentos num curto espaço de tempo, o técnico diz que a determinada altura tomou 17 comprimidos por dia.

"Está tudo bem, já não estou a tomar cortisona e isso é importante. Passaram 78 dias desde o transplante de médula óssea e os primeiros 100 são os mais críticos. Tenho de ter paciência para estes 20 dias, mas espero superar esta fase. Estou muito feliz, não houve complicações sérias e isso é muito bom", começou por referir o técnico.

"Comecei a treinar um pouco para recuperar a força, porque depois de quatro meses sem fazer nada e a tomar 17 comprimidos por dia inchei um pouco", confessou, explicando depois a fase mais crítica que viveu.

"Tive 13 tratamentos de quimioterapia em cinco dias, mas depois do terceiro dia já estava tudo destruído. O primeiro ciclo foi o mais duro.... E também tive ataques de pânico que nunca tinha tido, porque estava fechado numa casa com ar filtrado. Não podia sair e estava a enlouquecer", explicou ainda.

"Quis partir a janela, mas a minha mulher e algumas enfermeiras pararam-me, deram-me um injeção e fiquei tranquilo", confidenciou para terminar.