Portugal

Trambolhão do PIB no segundo trimestre foi ligeiramente menor. INE revê contração para 16,3%

O Produto Interno Bruto (PIB) português deu um trambolhão no segundo trimestre deste ano, como resultado do impacto da pandemia de covid-19 e das medidas de confinamento associadas ao seu combate. Mas, afinal, a queda foi ligeiramente menos grave do que o Instituto Nacional de Estatística (INE) tinha antecipado há duas semanas.

Os dados publicados esta sexta-feira apontam para uma contração de 16,3% face ao segundo trimestre do ano passado, e já não de 16,5%.

Quanto à variação em cadeia, isto é, face aos primeiros três meses do ano, o INE sinaliza agora uma queda de 13,9% e já não de 14,1%.

Atenção, apesar desta ligeira melhoria dos números, continua a ser a queda mais grave que a economia portuguesa sofreu num trimestre em toda a história do Portugal democrático.

A explicação para esta ligeira melhoria dos números prende-se, sobretudo, com a incorporação adicional de dados sobre o comércio internacional em junho.

A autoridade estatística nacional adianta que a estimativa rápida publicada esta sexta-feira "incorpora nova informação primária, nomeadamente no que se refere ao comércio internacional de bens e serviços e, em menor grau, aos indicadores de curto prazo relativos a junho".

Informação adicional que implicou "uma revisão em alta de 0,2 pontos percentuais nas taxas de variação homóloga e em cadeia do PIB em volume do segundo trimestre de 2020, comparativamente com os dados publicados no dia 31 de Julho, na primeira estimativa rápida".

De resto, a história é conhecida. Fruto da travagem da atividade económica no país, associada ao confinamento, o contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB passou de -1,2 pontos percentuais no 1º trimestre, para -11,9 p.p., indica o INE, frisando que "o consumo privado e o Investimento apresentaram uma forte contração no segundo trimestre, tendo o consumo público também diminuído em volume".

Ao mesmo tempo, a paragem quase total do turismo foi determinante no contributo negativo da vertente externa. O INE adianta que no segundo trimestre, a procura externa líquida registou um contributo de -4,4 p.p. para a variação homóloga do PIB (-1,1 p.p. no primeiro trimestre), "verificando-se uma diminuição em volume mais intensa das Exportações de Bens e Serviços (-39,6%) que das Importações de Bens e Serviços (-29,7%)".

"Esta diferença de comportamentos é sobretudo consequência da forte contração da atividade turística na evolução das exportações de serviços", vinca o INE.

Football news:

Conte on 4:3 with Fiorentina: impressed with Inter's attack. We didn't have enough balance, we paid for it
Zidane about 3:2 with Betis: real can get better and will. A difficult game, but we believed in winning until the end
Dest said goodbye to the Ajax players and will fly to Barcelona today (Gerard Romero)
Vidal made his debut for Inter in the match against Fiorentina
Barcelona will only consider Zinchenko if Firpo leaves
The referee after VAR for a foul on Jovic removed defender Betis Emerson
Lampard replaced Kepu, but got 0-3 from West Brom in the first half. Then Chelsea got together and gave a comeback of the weekend: only the pupils scored