Paraguay

Mais de 57 mil pessoas ainda não retornaram para receber a 2ª dose da vacina Coronavac na cidade de SP

Entre idosos de 90 a 80 anos, o número de pessoas que não tomaram a segunda dose da vacina chega a 26 mil. Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde, afirmou que é fundamental que esses idosos sejam procurados para a aplicação da segunda dose.

Por Deslange Paiva, G1 SP

Dados da secretaria municipal da Saúde da cidade de São Paulo, mostram que até quarta-feira (7), 57.476 mil pessoas ainda não tinham retornado aos postos de vacinação para tomar a segunda dose da CoronaVac contra a Covid-19.

O número representa cerca de 5% do total de 1,5 milhão de vacinados com a primeira dose da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Entre idosos com idades entre 90 e 80 anos, o número de pessoas que não retornaram para tomar a segunda dose da vacina chega a 26 mil.

Para o secretário da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, a maior parte dos casos que não retornou para tomar a segunda dose é de idosos que moram sozinhos e/ou têm problemas de saúde. A pasta afirmou que agentes de saúde estão passando de casa em casa para encontrar esses idosos e alertando sobre a importância da segunda dose (leia abaixo).

A cidade de São Paulo começou a vacinar idosos com mais de 90 anos em 18 de fevereiro. Segundo dados da Prefeitura, ao todo 41.079 tomaram a primeira dose da vacina Coronavac e 36.375 retornaram para tomar a segunda, outras 4.704 não tomaram.

Entre 80 e 89 anos, 129.255 mil pessoas tomaram a primeira dose e 107.955 retornaram para tomar a segunda e 21.300 mil não voltaram a procurar os postos de saúde.

“A maior parte dos casos é de idosos que vivem sozinhos e, por conta de algum problema de saúde, acaba não comparecendo. Aí é fundamental que a gente procure essa pessoa e consiga aplicar a segunda dose”, explicou o secretário Edson Aparecido.

Em Santo André, na região do ABC, cerca de 10% dos idosos vacinados contra a Covid-19 com a Coronavac, não tomaram a segunda dose da vacina. Como não compareceram na data marcada para o recebimento do imunizante, a Prefeitura de Santo André está indo atrás dessas pessoas.

“Nós temos o cadastro, nós temos o telefone, nós temos o e-mail, então nós estamos entrando em contato. As pessoas precisam entender que a única forma da gente se livra da pandemia é com vacinação”, afirmou Márcio Chaves, secretário de Saúde do município.

Cobertura vacinal no estado

Segundo um levantamento realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a cobertura vacinal no estado de São Paulo está em 11% em idosos de 70 a 79 anos e em 39% na população com mais de 80 anos.

“A população idosa em todos os nossos estudos é a que apresenta maior risco de mortalidade causada por Covid-19. Então a cobertura vacinal ideal, que precisamos alcançar para que de fato exista um impacto na mortalidade, é de no mínimo 90%”, afirma Lígia Bahia, médica professora da UFRJ e coordenadora do estudo.

“Estamos com uma vacinação há três meses e a cobertura vacinal no estado de São Paulo da população acima de 80 anos é em cerca de 40%, significa que uma parte desses idosos que se situam nessa faixa etária já perderam a segunda dose e terão que ser revacinados”, continua Bahia.

Período de aplicação da 2ª dose

O Instituto Butantan, responsável pela produção da Coronavac, recomenda que a segunda dose da vacina seja aplicada em um período entre 14 e 28 dias após a primeira. O intervalo entre as doses é necessário para a criação de anticorpos contra a doença e eficácia da imunização da vacina.

Além da Coronavac, outro imunizante, que foi desenvolvido pela Astrazeneca em parceria com a Universidade de Oxford, está sendo aplicado no país, a dose de reforço da Astrazeneca é de 3 meses.

Ao todo, a cidade de São Paulo aplicou 295.298 doses de Astrazeneca.

O que diz a Prefeitura

“A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informa que até o dia 7 de abril foram aplicadas mais de 2 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 na capital entre primeira e segunda dosagem.

Atualmente, por meio o sistema Vacivida, informa que aguarda 57.476 pessoas que ainda não retornaram para tomar a segunda dose. Esse dado é atualizado diariamente.

Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), em suas visitas casa a casa, alertam a população da importância da imunização correta com as duas doses e, também, monitoram os pacientes que não tomaram nenhuma das doses ou apenas a primeira dose.

Os médicos e enfermeiros também realizam o alerta durante atendimento médico. O sistema Vacivida avisa ao munícipe, via celular, da chegada do prazo de sua segunda dose da imunização. A Prefeitura mantém todas as salas de vacinas abertas de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, com a oferta de vacina contra a Covid-19, aos públicos elegíveis além dos postos volantes em igrejas, shoppings, farmácias e drogarias parceiras. Além disto, aos sábados, 80 AMA’s e UBS’s integradas, atendem à população. Todos os endereços estão disponíveis através do link Vacina Sampa.

Vacinômetro

De acordo com o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde, atualizado até 19h05 desta sexta-feira (9), 7.487.139 doses de vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas no estado.

Football news:

Vlasic took out Cristiano, but flew away from Muriel, and Lukaku has a record 88%: we continue to choose the best player of the season in Serie A
The penalty for 9 Super League clubs: a total donation of 15 million and the refusal of 5% of European income. With Real Madrid, Juve and Barca, UEFA promises to deal more seriously
Neymar will extend his contract with PSG until 2026. They can announce it on Saturday
Arsenal could sign Onan if his suspension is reduced. Ajax wants 14 million euros for the goalkeeper
Lille holds the lead in Ligue 1 with two rounds to go. Recent matches - with Saint-Etienne and Angers
Infantino that UEFA is bluffing, threatening Real Madrid, Barca and Juve with exclusion from the Champions League: You need to be strict, but do not miss the opportunity to find a common solution
Golovin passed a negative test for coronavirus