Paraguay
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Presos do PCC com condenação de 40 anos estão entre fugitivos no Paraguai

Na lista de mais de 30 foragidos da Penitenciária Regional de Missiones, no Paraguai, estão condenados até de pena de 40 anos de prisão. A maioria deles faz parte do PCC (Primeiro Comando da Capital) e são considerados criminosos extremamente perigosos. Até o momento, a polícia paraguaia conseguiu recapturar somente 12.

Entre os presos que escaparam, estão Víctor Manuel Roa, condenado a 40 anos de prisão, e José Luis Durán Bobadilla, com pena de 27 anos. Ele é acusado de ser o principal suspeito do assalto e posterior assassinato do agente da Polícia Nacional Santiago Figueredo, ocorrido em Assunção em setembro de 2021.

Outros nomes como Eliodoro Paniagua Medina, suspeito de fazer parte de uma quadrilha de criminosos e implicado em um assalto milionário a uma transportadora de dinheiro, também estão nas ruas, além de Matías Moisés Olmedo Orzuza e Ángel Dionicio Trinidad Ayala, vulgo Toto’i, ambos processados ​​por roubo.

Segundo informações do Ministério da Justiça, entre os foragidos está também Milciades González Barboza, que já teria tentado fugir da prisão de Concepción, na fronteira com o Mato Grosso do Sul, e Silvio Fermín Vázquez, condenado a nove anos de prisão por assalto à mão armada registrado em janeiro de 2018 em uma farmácia em Ciudad del Este.

Segundo informações apuradas até o momento pelo Ministério da Justiça do Paraguai, os detentos conseguiram pular o muro da penitenciária por vota 16 horas da tarde deste domingo após fazer três guardas de reféns. Há suspeitas que eles teriam recebido ajuda de funcionários. MIDIAMAX