Paraguay

Sem Coronavac nem AstraZeneca, grávidas ficam sem opção de vacina no Brasil

A Anvisa emitiu nota técnica em que recomenda a suspensão imediata do uso da vacina Covid da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes

RIBEIRÃO PRETO, SP, E SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) – Depois de o Ministério da Saúde afirmar que investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro após ter sido imunizada com a vacina AstraZeneca, diversos estados suspenderam a vacinação de mulheres grávidas contra a Covid-19.

Na noite desta segunda-feira (10), a Anvisa emitiu nota técnica em que recomenda a suspensão imediata do uso da vacina Covid da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes. A orientação da agência é para que a indicação da bula da AstraZeneca seja seguida. Nela não consta o uso em gestantes.

Sem poderem tomar a vacina da AstraZeneca, com falta de doses da Coronavac e com pouca quantidade da Pfizer no país, as gestantes ficaram praticamente sem opção.

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo decidiu nesta terça-feira (11) suspender temporariamente a vacinação contra a Covid-19 em grávidas com comorbidades que estava prevista para começar hoje em todo o estado. A Prefeitura de São Paulo também decidiu suspender a vacinação do grupo prioritário na capital.

No Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde disse que cumpre a orientação recomendada pela nota da Anvisa, mas, até que a investigação do caso de evento adverso em gestante seja finalizada pelo Ministério da Saúde e o Programa Nacional de Imunizações se pronuncie, por precaução a secretaria suspendeu a vacinação de gestantes e puérperas no município do Rio de Janeiro.

No Centro-Oeste do país, a vacinação de gestantes com a AstraZeneca foi suspensa em cidades de Goiás e Mato Grosso. A Secretaria da Saúde de Cuiabá informou que as gestantes serão imunizadas a partir de agora apenas com a vacina da Pfizer.

Já a Prefeitura de Goiânia, que também não vacinou nesta terça nenhuma gestante com a AstraZeneca, informou que não tem disponível a Coronavac para aplicar a primeira dose e que a orientação é para que as grávidas façam agendamento em uma das 12 unidades de saúde da capital onde há o imunizante da Pfizer.

A Secretaria da Saúde de Goiás informou, por sua vez, que a tendência é que a imunização seja interrompida em todos os cerca de 50 municípios que têm doses da AstraZeneca para aplicação em pessoas com comorbidades e gestantes. A decisão deve sair no decorrer do dia, após a pasta receber informações oficiais da Anvisa ou do Ministério da Saúde.

No Nordeste, a Secretaria da Saúde do Maranhão também suspendeu a aplicação do imunizante a partir desta terça-feira.
A Bahia seguiu a Anvisa e orientou que as prefeituras suspendessem a aplicação da AstraZeneca em grávidas no estado.

O governo do Ceará aguarda um posicionamento do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde para emitir uma nota oficial sobre o assunto. Em Fortaleza, as grávidas já estavam sendo vacinadas com o imunizante da Pfizer.

Football news:

Smertin recalls Euro 2004: he almost fought in the joints, defended against the young Cristiano and understood the excitement of the Bridge
Gareth Southgate: We shouldn't be football snobs. In matches with top teams, diversity is important
Leonid Slutsky: I am still sure that the Finnish national team is the outsider of our group. They were very lucky against Denmark
I'm not a racist! Arnautovic apologized for insulting the players of the national team of North Macedonia
Gary Lineker: Mbappe is a world-class star, he will replace Ronaldo, but not Messi. Leo does things that others are not capable of
The Spanish fan has been going to the matches of the national team since 1979. He came to the Euro with the famous drum (he could have lost it during the lockdown)
Ronaldo removed the sponsored Coca-Cola at a press conference. Cristiano is strongly against sugar - does not even advertise it